sexta-feira, 25 de março de 2011

Não ir embora: ato de confiança e amor, comumente decifrado pelas crianças...

O amor tem uma consciência louca do futuro, de fazer passado com o futuro. A paixão vive fora do tempo. O amor vive no tempo porque deixa rastros. Paixão se esquece, e amor nem enterrando acaba. (Fabrício Carpinejar)

4 comentários:

нєllєи Cαяoliиє disse...

Ai Rôô
Quanta intensidade nessas palavras,de fato nem enterrando ele acaba,as vezes nem enterrar conseguimos né? é coisa só da nossa cabeça de que enterrado foste..
Divino Post!
Beijos e um ótimo fim de tarde.

Flá Costa * disse...

Até acredito que amor, quando é de verdade mesmo... acaba nunca.

Beijinhos*

Erika Santos ♥ disse...

"Nem enterrando acaba" adoreii.. pura verdade..

bjos

Fabi disse...

o amor nem enterrando acaba... éh.
paixão chega é avassaladora, mas temos as consequencias finais.
como citou Victor Hugo " a medida do amor é amar sem medidas"