terça-feira, 8 de março de 2011

Hoje acordei pensando :

Há coisas difíceis de completar,
você se preeenche de algo,
mas o vazio migra para outro lugar.

Tem dor que vira companhia. Olhando de perto, faz tempo que deixou de doer, só tem fama, mas a gente não solta. Quem sabe, pelo receio de não saber o que fazer com o espaço, às vezes grande, que ficará desocupado se ela sair de cena. Vazio é também terreno fértil para novos florescimentos, mas costuma causar um medo inacreditável.Quando, finalmente, criou coragem e deixou de dar casa, comida e roupa lavada para a tal dor, ela desapareceu.
Ana Jácomo

8 comentários:

нєllєи Cαяσliиє disse...

Que post perfeito Rô!
Me identifiquei mto com ele,queria expulsar uma dor de dentro de mim,mas clariei a mente que talvez ela tenha s tornado uma companhia e as vezes nem sente mais!
Que sejamos assim sempre,ou não!
Beijos com carinho

Ludi disse...

São as famosas feridas que viraram cicatriz... a gente finge que não vê, mas tem a marca ali, pra lembrar a gente que a dor existiu sim... mas como quem não tem cicatriz não tem história, sou feliz com as minhas, obrigada, e tem um corpo vasto de lugar para as novas!
Atualizei o blog
Beijão

Natália Rocha disse...

As vezes teimamos em deixar a dor,em vê-la,em senti-la,só para lembrar de um certo alguém,de como ele foi belo.
Mas temos expulsar a dor,pra encontrar um novo alguém pra amar.

Lindo demais o post,Rô!

Beijos!

Janaína disse...

Preciso URGENTEMENTE parar de alimentar a minha! :)

Dave disse...

Tem dor que apenas dói...

Nathália B. disse...

Assim como a Janaína, preciso parar de alimentar minhas dores.
O Blog ta cada vez melhor. Que você continue sempre melhorando e parando de "alimentar suas dores".. kkkkkk

Beijos...
devaneiosdeumamenteadolescente.blogspot.com

Carol disse...

Ah... a gente tem um vazio que não se preenche. É um lugar do vazio e pronto!

Cáh disse...

acho que foi isso que resolvi fazer, parei de alimentar...



Ai Rô, sempre com belas escolhas...



Um Beijo