sábado, 25 de fevereiro de 2012

"Pesos desnecessários causam sempre dores desnecessárias. 
Esvaziei a mala, olhei no fundo dela, limpei, e estou indo preenchê-la com coisas novas. 
Sensações novas, situações novas, pessoas novas. Tudo novo."

"Endureci um pouco, desacreditei muito das coisas, sobretudo das pessoas e suas boas intenções."

“Não sou pra todos. Gosto muito do meu mundinho, ele é cheio de surpresas, palavras soltas e cores misturadas. Às vezes tem um céu azul, outras tempestade. Lá dentro cabem sonhos de todos os tamanhos, mas não cabe muita gente, todas as pessoas que estão dentro dele não estão por acaso: são necessárias.”

11 comentários:

Priscila Lima disse...

Adorei todos esses trecho, ando me identificando com eles.

Bjs
Bom fds

Gizelle disse...

Nossa,me identifiquei completamente...
Belos versos
Abraço.
Doce fim de semana

Alê disse...

Melhor deixar ir,

Tati Lemos disse...

Nossa que lidas palavras e é mesmo dentro da gente cabe só o necessário e o amado.

Beijo Rô

Luiza Fernandes disse...

Ando em busca disso, do novo, de novas pessoas na minha vida, de lugares novos, amo o que faz sentir renovada, leve e feliz.
Um abraço, Rô.

micaela ♥ disse...

muito complicado, sabe?

Camila Sanches e Amanda Sanches disse...

Infelizmente eu também endureci, é uma pena pq sinto tanta falta do meu lado mais inocente. :/

bjs:*

♥ Luciana de Mira ♥ disse...

Maravilhoso Caio FErnando de Abreu :) Adoro.

Fernanda Curcio e Leonardo Macedo disse...

Tem que peneirar, deixar apenas o que tem realmente valor.

Fernanda

Ludi disse...

Preciso muito me livrar de algumas coisas velhas, pessoas velhas, pensamentos velho... mas sinto que estou melhorando! Devagar a gente chega lá!
Beijão

Maria Gabriela disse...

Que post maravilhoso!
"Pesos desnecessários causam sempre dores desnecessárias. "