terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

o bom Caio F. de sempre...

 Eu entro nesse barco, é só me pedir. Nem precisa de jeito certo, só dizer e eu vou. Faz tempo que quero ingressar nessa viagem, mas  pra isso preciso saber se você vai também. Porque sozinha, não  vou. Não tem como remar sozinha, eu ficaria girando em torno de  mim mesma. Mas olha, eu só entro nesse barco se você prometer  remar também! Eu abandono tudo, história, passado, cicatrizes.  Mas você tem que prometer que vai  remar também, com vontade! Eu começo a ler sobre política,  futebol, ficção científica. Aprendo a pescar, se precisar. Mas você tem que me prometer que vai  remar junto comigo. Mesmo se esse barco estiver furado eu vou,  basta me pedir. Mas a gente tem que afundar junto e descobrir que é possível nadar junto. Eu te ensino a nadar, juro! Mas você tem  que me prometer que vai tentar, que vai se esforçar, que vai remar  enquanto for preciso, enquanto tiver forças! Você tem que  me prometer que essa viagem não vai ser à toa, que vale a pena. Que por você vale a pena. Que por nós vale a pena. Remar.  Re-amar. Amar."  (Caio Fernando Abreu)

4 comentários:

Carol disse...

Adoro esse barco.
Preciso remar.
Junto, claro.

=)

Ana Bárbara disse...

Ah como eu quero entrar nesse barco!

Gabi disse...

"Mas você tem que me prometer que vai remar junto comigo."


que lindo

*_________*

Janaína disse...

Não conhecia... Que lindo!!!